Como o monitoramento de tráfego pode alavancar suas vendas

Quem tem um site sabe a importância de sempre ter visitas para fazer o negócio decolar. Independente se é um e-commerce ou loja física, cada visitante pode representar uma venda. E, assim como as pessoas são únicas, cada usuário tem uma trajetória específica dentro do site.

Esses dados sobre o tráfego do usuário são importantes na hora de entender a jornada de compra dele. Descubra abaixo algumas vantagens que você tem quando analisa o tráfego do seu site e como usar isso para aumentar as vendas do seu negócio.

Espera, como faço isso?

Antes de analisar todos os números que tem no seu site, saiba que as informações que você precisa saber são vistas através do Google Analytics.

Existem outras no mercado, mas esta é a mais usada e também é gratuita. Basta ter uma conta com eles (Gmail) para ter acesso a diversas informações. Acesse https://www.google.com/analytics/settings/home, faça os procedimentos de primeiro acesso e pronto, já está funcionando.

E se você não sabe usar, fica tranquilo. Na internet tem vários tutoriais práticos e fáceis para você aprender a mexer nessa poderosa ferramenta. Agora voltando ao acesso, você deve ficar atenta aos dados que estarão presentes no Google Analytics. E eles são:

Público-alvo

Indica o perfil das pessoas que acessam o seu site, como informações geográficas, idade e etc. Isso permite que você mapeie as regiões mais rentáveis pro seu negócio e onde você pode otimizar para ter um resultado melhor.

Use isso para criar ações específicas em cada região. Caso o seu negócio esteja crescendo e exija expandir para outros lugares, essa aba possibilita que você descubra os locais mais indicados para isso, levando em consideração onde mais se concentram os consumidores do seu negócio.

Mas atenção: não leve apenas isso em consideração na hora de abrir uma outra unidade do seu negócio. Analise a região e tudo o que envolve o bom rendimento da sua empresa, ok?

Tempo real

Permite observar de maneira precisa a navegação dos seus visitantes. Mostra também quanto tempo cada visitante ficou em cada página do site, além da origem das visitas. Isso te ajuda na hora de elaborar estratégias de vendas.

Por exemplo, se você tem um e-commerce, você vai perceber que grande parte dos usuários fica muito tempo na página de determinado produto.

Apesar disso, são poucas as conversões. Analise como está a usabilidade da página desse produto, pois pode ser a demora no carregamento das informações ou algum bug que está atrapalhando a navegação do seu cliente.

Aquisição

Mostra onde se concentra a fonte do tráfego do site. Assim você pode focar sua atenção nesses locais, otimizar os que recebem menos visitas e também onde as estratégias estão tendo um melhor resultado.

Por exemplo, se você percebe que uma digital influencer está falando do seu produto e muitos acessos estão vindo através disso, vale a pena pensar em uma parceria a longo prazo. Acredite: o custo é menor e os resultados das vendas podem ser enormes. E quanto mais famosos são, maior é a possibilidade de você pagar por essa divulgação (influencers menores fazem permuta).

Comportamento

Mostra o que as pessoas fazem dentro do seu site. Quais páginas mais visitadas, tempo gasto, taxa de saída e rejeição. Essas duas últimas podem te dar uma ideia do que agrada ou não o seu público.

Por exemplo, um post tem muito acesso mas tem uma alta taxa de rejeição. Invista em otimizar esse conteúdo para manter esse usuário por mais tempo. Ah, por falar nisso, taxa de rejeição é diferente de taxa de saída.

Enquanto a rejeição indica o usuário visitando a página e saindo, a saída mostra o usuário que entrou na página e não realizou nenhuma ação (clicar num link do texto, comprar algum produto, etc). E nem sempre são números que representam um quadro ruim, mas devem ser observados com atenção sempre.

Conversões

Essa aba é um nível mais avançado, mas revela muitas coisas interessantes. Você pode extrair boas ideias para campanhas futuras, pois é através disso que é possível cruzar informações e analisar, de forma objetiva, como os hábitos de consumo do seu cliente se relaciona com as páginas do seu site.

Tem muita visita e pouca conversão na página x? Ou na página Z tem uma taxa alta de conversão? Aqui você pode ter uma visão mais estratégica de tudo isso.

Por falar em visão estratégica, no Google Analytics é possível apostar no remarketing e aumentar as suas vendas. Se você não sabe, um público de remarketing nada mais é do que uma lista de cookies ou códigos de publicidade para dispositivos móveis que representa um grupo de usuários que podem ser engajados novamente.

Quando um usuário acessa uma página do seu site, um e-commerce por exemplo, o produto que ele viu aparece como sugestão em outras páginas. Isso acontece através do Google Adwords, plataforma de mídia paga do Google. Ambos permitem que o usuário conclua uma venda mesmo depois de sair do site.

Muitas empresas apostam nessa união pois dá muito resultado. No caso do e-commerce, isso pode dar mais resultado do que estratégias de atração de tráfego, como produção de conteúdo em blogs e etc.

Apesar disso, o Google Adwords tem um custo maior do que a produção de conteúdo, por exemplo. Para isso, na hora de usar essa ferramenta, estude bem como funciona para que você não jogue dinheiro fora por não saber usar.

Esses são alguns pontos que você deve ficar atento no seu tráfego para aumentar as suas vendas. E se você pensa que é difícil, atenção. Invista em curso ou pesquisa na internet sobre isso, pois tem muito material de estudo gratuito para você aprofundar os seus conhecimentos.

Caso não tenha tempo, contrate uma empresa de credibilidade para isso. A experiência de mercado permite que essa empresa descubra como aumentar as vendas do seu negócio.

A LinkIdeia oferece diversas soluções digitais para alavancar o seu negócio, independente do tamanho. Conheça mais serviços oferecidos aqui. E continue acompanhando o blog para mais informações sobre marketing digital e muito mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *